16 de junho de 2014

Corrida Jumbo

Fazendo jus aos objectivos delineados no inicio deste ano, cumprimos a prova de Junho - Corrida Jumbo | Circuito do Estoril (10k). 

A participação nesta prova foi muito importante para mim, porque, simplesmente, alguma coisa correu mal. Com um mês de treinos específicos cumpridos, e tendo em conta o meu record pessoal dos 10k em 56'30'', apontei as forças para os 55'. Sabia que ia apanhar muito calor (temperatura esperada de 27 graus), o circuito não tem sombras e com algumas subidas, por isso tentei gerir a prova da seguinte forma: primeiros 5k a passo leve/moderado, reduzir o tempo dos 5k aos 8k e dar o máximo nos últimos 2k. Santa ignorância.... 








Começamos a prova bem, a passo levezinho; nada de acelerar porque estava muito valor; plano a ser cumprido. Foi inevitável pisar aquele alcatrão e não pisar as chicanes e a cada ultrapassagem fazer para mim mesma o som "vrrruuuuuummmmmm". E eis que chego aos 5k e olhei para o relógio - 30' e pensei "já fizeste m#rda....!". Acelerei um pouco o ritmo, sempre com medo do calor. Ultrapassagem aqui, vrrrruuuuummmm para ali (muitas pessoas nesta altura já caminhavam) e chego aos 8k e só dizia para mim "p#ta de prova que nunca mais acaba!!!" (eu tenho uma clara tendência para o asneirismo quando estou chateada/frustrada/irritada). E foi exactamente no 8k que estoirei... a respiração ficou muito ofegante, a cabeça já pedia para parar, mas as pernas ainda respondiam. Tentei controlar o melhor que consegui a respiração (bendito yoga!) e no último quilometro - a subir - acelerei o máximo que consegui, na esperança de terminar a prova abaixo da 1h. 

Tempo runtastic - 1:00:03
Tempo chip - 59'35''



É verdade que posso pensar na temperatura que se fazia sentir, na ausência de sombras e até nas subidas, mas confesso que este tempo me deixou bastante frustrada, principalmente quando penso que já cumpri um mesociclo de treinos (quatro a cinco treinos semanais) e que há três meses, com uma chuvada que me deixou toda ensopada, fiz menos 3' na corrida do Benfica. Perante este sentimento, é inevitável perguntar "o que falhou?"... E a resposta: falhou uma série de variáveis (metereologia, má alimentação, primeira prova com palmilhas, subidas, etc), mas a que teve mais peso foi, a meu ver, a negligência de uma parte fundamental do plano: as séries. Tenho-me concentrado muito na resistência e nos treinos localizados, mas relevado para segundo plano as séries. Em treinos com indicação de séries de 4' a velocidade mais rápida/máxima , talvez faça 2', ou até 1'30". Grande lição a retirar desta prova: cumprir sempre o que o treinador escreve e deixar-me de queixinhas. Está na hora de dedicar-me mais às fibras rápidas. Insiste, persiste, mas não desiste!











6 comentários:

  1. Series e rampas fazem milagres....não te preocupes, pq o facto de andares a treinar 4/5 vezes por semana tb faz mossa, além do calor, claro. Dá-lhe com força!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois fazem e eu tenho de ir mais vezes a essa paróquia :)

      Eliminar
  2. Aprendemos por vezes mais com provas que correm menos bem do que aquelas em que tudo é perfeito.
    Pronto, depois do momento Prof.Moniz tenho que falar no calor, a pista pode não ser a indicada para records, o treino em si, ou seja, mais carga faz com que nesta fase possas estar mais cansada e quase nem dás conta, mas fazes 59' à espera de 55' e nessa altura já te lembras que se calhar andas com mais carga que dantes.
    E, claro, se as séries fazem parte mas não as fazes com a mesma dedicação...
    Mas não fiques muito "traumatizada", é partir para outra e não esquecer o objectivo principal.

    E...por vezes ir correr com objectivos fixos torna-nos mais tensos, em que não respondemos tão bem às adversidades.

    Essa temperatura é sensivelmente a mesma da Caparica em Maio e estourei aos 5, arrastei-me até aos 8, renasci e ainda tive tempo para asneirar aos 9...como numa prova tão curta se pode fazer tanta asneira?
    E não, nessa altura não bati o RP dos 10K.

    PS: a lebre era a mesma do RP?
    PS2: É cientifico que asneirar ajuda a controlar a respiração quase tão bem como o yoga:), o único senão, para mim, é que por vezes já não estou em estado de distinguir se me estou a "incentivar" mentalmente, em voz baixa ou aos berros...ups.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. adoro os teus momentos Prof. Moniz heheh
      Não fiquei traumatizada, mas fiquei frustrada por ter sido 'ingénua'. Mas é como dizes e bem, "aprendemos por vezes mais com provas que correm menos bem do que aquelas em que tudo é perfeito". Aprendi um pouquinho mais... :)

      Eliminar